Mostra Humberto Mauro – Em comemoração ao Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual

A Mostra Humberto Mauro, em comemoração ao Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual, celebra o pioneiro do Cinema Brasileiro. De 27 de outubro a 3 de novembro, a RioFilme, em parceria com o Centro Técnico Audiovisual (CTAv), disponibiliza 14 filmes, curtas e médias-metragens, produzidos entre 1939 e 1950, com temas e personalidades da cultura nacional. O mineiro Humberto Mauro escreveu seu nome na história da Cinematografia Brasileira com centenas de filmes que exploram temáticas regionais profundas com registros eternizados através do tempo.

Confira a programação completa:

I – Ficção e Docudrama: As 4 obras de Humberto Mauro foram produzidas entre 1939 e 1947. São filmes de ficção e docudrama, grandes produções que apresentam cenários, cenografia, figurinos e linguagem cinematográfica inovadora para a época. Os temas são personalidades, obras e fatos importantes da cultura nacional: Machado de Assis, Os Bandeirantes, Martins Penna e a Princesa Isabel.


Um Apólogo – Machado de Assis
/INCE/ 1939/ P&B/14min
Sinopse: Biografia de Machado de Assis seguida de uma encenação na qual um carretel de linha e uma agulha brigam por vaidades numa caixa de costura.


Bandeirantes
 /INCE/ 1940/ P&B/38min
Sinopse: Média-metragem sobre a saga do desbravamento e a conquista de territórios. Os principais bandeirantes, entre eles Fernão Dias e Raposo Tavares.


Martins Penna: O Judas em Sábado de Aleluia
 /INCE/ 1947/ P&B/35min
Sinopse: Biografia do criador da comédia brasileira de costumes, Luiz Carlos Martins Penna. Adaptação cinematográfica da peça “O Judas em Sábado de Aleluia”.


O Despertar da Redentora
/INCE/ 1942/ P&B/18min
Sinopse: Relato de um episódio da vida da Princesa Isabel aos 16 anos de idade. O caso teria sido o estopim do seu interesse pela questão da abolição da escravatura do Brasil.

II – Música Erudita Brasileira: Humberto Mauro nos dá a oportunidade de conhecer um pouco da arte e do talento de alguns de nossos mais reconhecidos músicos e compositores clássicos:  Carlos Gomes, Leopoldo Miguez,  Alberto Nepomuceno,  Henrique Oswald,  Heckel Tavares e o maestro  J. Octaviano. Os 7 filmes foram produzidos entre os anos de 1942 e 1950, e apresentam biografias e trechos de obras musicais, ilustradas por belas paisagens brasileiras.


Carlos Gomes – O Guarani- III Ato Invocação dos Aimorés /INCE/ 1942/ P&B/11min
Sinopse: Pequena biografia do músico e compositor Carlos Gomes realçando “O Dio degli Aymoré”, do 3º ato de “O Guarani”.


Carlos Gomes – O Escravo – IV Ato /INCE/ 1944/ P&B/8min
Sinopse:  Informações históricas sobre a ópera “O Escravo”, de Carlos Gomes, realçando o 4º ato, no qual Iberê canta o amor de Iara.


Leopoldo Miguez /INCE/ 1946/ P&B/13min
Sinopse:  Vida e obra do compositor. Destaque para trechos da ópera “Saldunes”, de “Pelo Amor”, do “Hino da Proclamação da República”, e do poema sinfônico “Prometeu”.


Alberto Nepomuceno/INCE/ 1950/ P&B/13min
Sinopse: Aspectos da vida do compositor brasileiro Alberto Nepomuceno, ressaltando trechos da Série Brasileira: “Alvorada na Serra”, “Intermédio”, “A sesta na rede” e “Batuque”.


Henrique Oswald – Berceuse /INCE/ 1942/ P&B/08min
Sinopse: Vistas do Rio de Janeiro, São Paulo e Florença ilustram dados biográficos de Henrique Oswald. Execução de “Berceuse” peça para piano e violino.


Fantasia Brasileira – Concerto para Piano e Orquestra de J. Octaviano/INCE/ 1943/ P&B/11min
Sinopse: O concerto para piano e orquestra Fantasia Brasileira e seus movimentos(Prelúdio, Canção, Dança), ilustrados por imagens dos músicos intérpretes e cenas brasileiras.


Ponteio – 2º Movimento do Concerto para Piano e Orquestra de Heckel Tavares
/INCE/ 1941/P&B/10min
Sinopse: O maestro Heckel Tavares, deitado em uma rede, observa um violeiro tocar “Tristeza do Jeca”. Em seguida, escreve a partitura da música para depois reger uma orquestra.

III – Grandes Vultos: Castro Alves, Barão do Rio Branco e Rui Barbosa tiveram suas vidas e obras eternizadas por Humberto Mauro. Os documentários revelam a trajetória dos poetas dos escravos, Castro Alves, de sua infância à morte prematura; os grandes feitos diplomáticos do Barão do Rio Branco, responsável pelo traçado de nossas fronteiras atuais; e a atuação política, literária e na imprensa nacional de Ruy Barbosa, um dos nossos mais renomados juristas.


Castro Alves/INCE/ 1948/ P&B/20min
Sinopse: Documentário sobre Castro Alves, o poeta dos escravos. O filme traz ainda recitados os poemas “Ode a 2 de Julho”, “Vozes da África” e “A cascata de Paulo Affonso”.


Barão do Rio Branco/INCE/ 1944/ P&B/32min
Sinopse: Documentário sobre os principais feitos do Barão do Rio Branco. O diplomata foi responsável pela solução favorável ao Brasil de importantes disputas territoriais.


Ruy Barbosa /INCE/ 1949/ P&B/29min
Sinopse: A ascensão política de Rui Barbosa, da infância brilhante à campanha abolicionista. A colaboração na imprensa e a participação do político na República.