RioFilme abre inscrições para os Editais de Fomento da Retomada do Audiovisual Carioca

Interessados podem se inscrever até 27 de setembro. Investimentos da Prefeitura do Rio no setor chegam a R$ 20 milhões

Começam hoje as inscrições para os editais de fomento da RioFilme, para a Retomada do Audiovisual Carioca. O prazo vai até o dia 27/09 e os interessados podem se inscrever pelo endereço editais.riofilme.com.br. Os editais já estão disponíveis para consulta nos endereços www.riofilme.com.br e www.rio.rj.gov.br/riofilme.

O plano de Retomada do Audiovisual Carioca foi anunciado pelo Prefeito do Rio, Eduardo Paes, pelo Secretário de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero, e pelo Presidente da RioFilme, Eduardo Figueira, em cerimônia no dia 17/08. O pacote de investimentos traz uma série de medidas para recuperar e fortalecer o setor na cidade por meio da RioFilme. As ações preveem investir, ainda neste ano, R$ 20 milhões nas áreas de produção, finalização e desenvolvimento de projetos para o cinema, TV, ações locais e games. Além disso, estão incluídos nesse valor recursos para a realização de mostras, eventos e festivais de cinema. O fomento dos editais 2021 representa um dos maiores investimentos da RioFilme nos últimos dez anos.

Eduardo Figueira ressalta a ação de fomento como resultado de um projeto maior de estreitamento do diálogo entre a RioFilme e o mercado audiovisual: ““Desde o começo dessa gestão em janeiro, começamos um processo de diálogo para entendimento junto ao setor de audiovisual no Rio de Janeiro, quais eram as demandas mais urgentes e emergenciais de todos. E fechamos o posicionamento da RioFilme de estar sempre ao lado do realizador em todas as etapas de produção, isso é fundamental. É com alegria que anunciamos a abertura para as inscrições nos editais de fomento, queremos ver o setor atuante, as pessoas trabalhando. Nesse momento em que o país vive essa crise com a pandemia, estamos injetando esses recursos no mercado, ainda este ano, e pretendemos atingir um grande leque de produtores, sinto que esse momento é o coroamento do nosso trabalho até aqui!”, diz.

O Presidente da RioFilme, Eduardo Figueira, durante apresentação da Retomada do Audiovisual Carioca

Depois de anunciados no dia 17/08, os editais ficaram abertos à Consulta Pública no site da RioFilme até 23/08. Cerca de 60 pessoas, entre várias entidades representativas do setor, diretores e produtores, enviaram as suas contribuições durante a consulta. As sugestões foram analisadas por um período de cinco dias, e algumas delas foram incorporadas na versão final dos editais, gerando mudanças significativas nas novas regras publicadas hoje.

Entre as mudanças geradas a partir da participação do setor destaca-se a redução do valor destinado a fomento direto, sem processo seletivo via edital, para que se ampliassem os recursos do fomento reembolsável. Com isso, o investimento em produção de longas-metragens passou para R$ 4,75 milhões, aumentando também o número de projetos de produção de longa-metragem de ficção e animação para quatro de R$ 1 milhão, com cota de 50% garantida para cineastas estreantes. As mudanças proporcionaram também a ampliação do número de projetos de ações locais a serem beneficiados para 12 (eram 10) e de valor destinado à linha, que passou de R$ 15 mil para R$ 20 mil por projeto.

Apostando na diversidade e a inclusão social, os editais preveem políticas afirmativas que concederão pontuação adicional por critérios como gênero, raça, pertencimento a outros grupos vulneráveis como pessoas com deficiência e transexuais, assim como localização da proponente em áreas da cidade que apresentem maior vulnerabilidade social.

Os projetos inscritos serão analisados por comissões de seleção específicas para cada linha, cada uma delas será composta por cinco pessoas escolhidas pelo critério de notório saber e atuação no setor audiovisual, entre representantes da administração pública e da sociedade civil.

Entre as premissas para participar dos editais há regras como: as empresas interessadas devem estar há pelo menos dois anos funcionando com sede na cidade do Rio, 70% dos recursos recebidos por meio dos editais devem ser gastos no município e os investimentos devem começar a ser utilizados ainda em 2021.

O cronograma das ações de fomento prevê que o período de seleção, classificação e habilitação dos projetos aconteça entre os dias 28/09 e 23/11. Está previsto também que a execução dos projetos seja concluída entre 12 e 24 meses, a partir da assinatura do contrato.